segunda-feira, 26 de novembro de 2007

AVISOS DE SEGURANÇA NOS AVIÕES EM CRIOULO


Foi com enorme satisfação que, num voo inter-ilhas, ouvi o comissário de bordo a ler as normas de segurança em crioulo. Há muito que este tema me causava alguma preocupação pois, o termo telefones celulares, pode não ser compreendido por todo o cabo-verdiano. Isto é um pouco mais complexo se falarmos de equipamentos electrónicos.
Ainda que o português seja a língua oficial, acredito, que tratando-se de questões de segurança é fundamental que o discurso seja feito em crioulo. Acredito que seja tambem, extremamente importante que os assistentes de bordo se disponibilizem a auxiliar os passageiros a desligarem os aparelhos pois, já me aconteceu num voo, haver um senhor que não desligou o aparelho par não saber manuseá-lo. Lembro que, muitas pessoas usam estes sofisticados aparelhos porque um familiar distante resolveu fazer-lhe um agrado. Apesar de estarmos na era da Praia Digital, e da Sociedade da Informação, as gentes dos nossos cutelos, mesmo apresentando maquinas com tecnologia de ponta, continuam analfabetos em muitos sentidos.
Exijo leitura de procedimentos de segurança em crioulo para que todos possamos compreender.

3 comentários:

Obikuelu disse...

De olho vivo, isso aí. O blog soncent tb comentou isso, com o título "Em badio é que nos entendemos?", comentando que o pessoal do norte não percebe o badio.

Isso me deixa baralhado, até parece que vivemos num país com muitas linguas e não apenas o criolo o que significa uma babel onde todos falam e ninguém se entende.

De todo modo, acho um grande passo, mas a TACV devia uniformizar algumas palavras para garantir a compreensão de todos e de todas.

velu disse...

Guiduska,
Assim sim! Vale a pena ler.... Já há muito que não "postavas" e isso me causava uma certa confusão... mas, para variar estou 100% vde acordo contigo, e viva aa novas iniciativas que visam facilitar a vida dos outros! Isto de complicar não "tá" com nada...Beijocas

Miguel Barbosa disse...

Qdo pensei em reclamar por tão longa ausencia...
Beleza! Bjos mil!