terça-feira, 8 de abril de 2008

A CRISE DO SECTOR IMOBILIARIO INTERNACIONAL X CABO VERDE



Neste memento, o mundo esta em fase de "recuperação", ou pelo menos de estabilização, depois da crise que há cerca de um mês, afectou o mercado imobiliário internacional. Mas como uma crise iniciada com a inadimplência dos devedores de empréstimos hipotecários nos Estados Unidos pôde causar tanta turbulência mundo afora?

Um dos pontos fundamentais é o seguinte: os bancos precisam de dinheiro para cumprir suas obrigações e emprestam entre si, no mercado conhecido como “interbancário”. Alguns bancos investem em peso no crédito imobiliário americano e com a crise no sector esses bancos amargaram fortes perdas. O clima de desconfiança se estabeleceu no mercado, e os bancos já não tem confiança para se emprestar dinheiro mutuamente.

Uma demonstração clara da gravidade da situação foi a decisão do banco francês BNP Paribas, que anunciou o congelamento dos saques em fundos de investimentos lastrados no mercado imobiliário americano, pois se houvesse uma retirada em massa do dinheiro aplicado a instituição certamente enfrentaria sérios problemas financeiros.

Em Cabo Verde, onde os grandes empreendimentos imobiliários são a grande aposta, tendo como alvo principal o mercado internacional será que saímos ilesos? Eu gostaria de ver este tema debatido nos órgãos de comunicação social pois, é importante saber como o país pode ser afectado!

Há perigos para a nossa economia?

3 comentários:

Miguel Barbosa disse...

Oi Guida.
Interessante, teu ponto de vista.
Eu acho que paradoxalmente a resposta á tua pergunta, na minha visão, pode ser não e sim.
Não afecta Cabo Verde, porque a crise Imobiliaria nos EUA ( e que afetou o Mundo por causa dos empréstimos "inter-bancários") é no sector habitacional e em cabo verde a maioria dos ivestimentos imobliários não é habitacional( casa própria).
Sim poderá afetar Cabo Verde, porque é esperado um aumento na oferta de habitações a preços menores que antes da crise, nos EUA, que poderá desviar algum investimento daqui para os EUA.
Esta análise é limitada pela minha ignorancia em relação às caracteristícas do Investidor Imobliário internacional CV.
Quem é?, o que quer?, de onde é?

Fenridal disse...

See Please Here

Anónimo disse...

Hello MIguel
Primeiramente gracias pelo comentario:-)!
Quando me refiro a investimentos/ compradores internacionais, me refiro aos casos como o dos ingleses, que estão a comprar a 2ª residencia em CV.
O que me questiono é se numa situação de retração por parte das instituições de credito internacionais, com a tendencia para a queda dos preços das moradias nos seus paises de origem, e uma possivel crise internacional, o segmento alvo dos grandes empreendimentos previstos para CV continuariam a ter interesse em investir nas nossas ilhas?!

GUIDA